Uma jovem que está prestes a ser vítima de tráfico humano para fins de exploração sexual é uma das personagens do game “Parceiro da Cidadania”, um projeto desenvolvido a partir de uma parceria da Uber com a ONG Plan International Brasil, que atua na defesa dos direitos de crianças, adolescentes e jovens, com foco na promoção de igualdade de gênero.

O objetivo do jogo, que estará disponível para todos os motoristas parceiros da Uber de Salvador nos próximos dias, é orientá-los sobre como identificar e denunciar casos suspeitos às autoridades responsáveis.

Os motoristas parceiros poderão acessar o game e receber dicas sobre o que seria uma situação de risco envolvendo o abuso ou a exploração sexual de crianças, adolescentes e mulheres. Ilustrações, vídeos e perguntas interativas formam as trilhas que o parceiro precisa percorrer para concluir o desafio. Ao fim, ele terá sido orientado sobre qual canal correto usar para fazer uma denúncia: o Disque 100, para violações contra crianças e adolescentes, o 180, para crimes contra a mulher ou o 190 para situações de perigo iminente.

“Hoje, em todo o Brasil, a Uber conta com mais de 600 mil motoristas parceiros que estão em contato direto a sociedade, fazendo viagens entre aeroportos, rodoviárias, hotéis e pontos turísticos. Todos eles têm o potencial para desempenhar um papel que pode salvar vidas: o de identificar possíveis vítimas e denunciar às autoridades responsáveis”, diz Claudia Woods, diretora-geral da Uber no Brasil.

Lançando durante o Seminário 18 de Maio, evento promovido pelo Ministério Público do Estado da Bahia em alusão ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, o projeto de Salvador é um piloto que pode ser expandido para outras cidades brasileiras. Todo o conteúdo pedagógico do game foi desenvolvido pelo CEAP, o Centro de Estudos e Assessoria Pedagógica da Bahia. Além de lançar o jogo, a Uber e a Plan reuniram, na segunda semana de maio, cerca de 150 motoristas parceiros de Salvador para um bate-papo sobre o assunto e para ouvir deles depoimentos e dúvidas sobre o tema.

“A Plan busca diferentes caminhos para o enfrentamento de abusos e exploração sexual de crianças e adolescentes. Essa parceria importante com a Uber permite que nosso trabalho se expanda ainda mais, alcançando novos públicos capazes de multiplicar essa conscientização, além de ser complemento de um trabalho iniciado em Salvador durante o carnaval, quando distribuímos materiais e realizamos oficinas sobre o tema com diferentes atores da área de turismo”, afirmou Cynthia Betti, diretora executiva da Plan International Brasil durante o lançamento em Salvador.

Compromisso com a segurança das brasileiras

O trabalho com a Plan International Brasil é mais um capítulo do investimento feito pela Uber em projetos de prevenção à violência contra a mulher no ano passado, no momento em que a empresa assumiu publicamente um compromisso com a segurança das brasileiras e anunciou parcerias com instituições especialistas no combate à violência contra as mulheres para melhorar sua tecnologia e atendimento.

Recentemente, a empresa lançou um vídeo estrelado pela atriz Tatá Werneck com instruções de segurança do app que podem ser úteis tanto para motoristas quanto para passageiros.

Além da Plan International Brasil, a empresa desenvolve projetos com o Instituto Maria da Penha, Associação Mulheres pela Paz, AzMina, Rede Feminista de Juristas (deFEMde), Força Meninas, Fórum Brasileiro de Segurança Pública, Instituto Igarapé, Instituto Patrícia Galvão e Instituto Promundo.