No dia 19 de março, a Uber lançou o Podcast de Respeito, uma série com seis episódios que pretende transformar os homens que usam o app todos os dias para ganhar dinheiro em aliados no combate à violência contra a mulher.

O conteúdo educativo foi criado pela Promundo, uma ONG especialista em envolver homens e meninos em trabalhos pela igualdade de gêneros e que já trabalhou com instituições como a ONU, o Banco Mundial e a OMS.

Os episódios serão distribuídos semanalmente a todas as 600 mil pessoas que dirigem pela Uber todos os meses, em todos os Estados do país.

Quem ouvir todo o conteúdo vai receber o selo Compromisso de Respeito às Mulheres (imagem abaixo), a partir de maio. Todo usuário vai poder verificar se seu motorista tem ou não o selo consultando o perfil que fica disponível dentro do app, a partir do momento em que ele aceita a chamada.

Ouça aqui o primeiro episódio.

O trabalho para a criação do conteúdo começou no ano passado. A pedido da Uber, a Promundo realizou pesquisas imersivas com dezenas de motoristas do Rio de Janeiro e de Fortaleza para decidir o formato e elaborar os roteiros.

“Nas conversas com os motoristas, descobrimos que eles estavam mais dispostos a ouvir arquivos de áudio enquanto dirigiam do que a parar para assistir um vídeo, por exemplo”, conta a gerente de projeto Sandra Vale. “A imersão também garantiu que entendêssemos questões próprias do dia a dia atrás do volante, como o medo de denúncias falsas.”

“Por ser tão presente no dia a dia dos brasileiros, a Uber está em uma posição privilegiada para influenciar o debate sobre sexismo”, afirma Claudia Woods, diretora-geral da Uber no Brasil. “Na escala em que operamos, realizando milhões de viagens por semana, os problemas mais feios da nossa sociedade, como o assédio e o racismo, acabam aparecendo no dia a dia das nossas operações. Mas é claro que o que nós queremos como brasileiros e eu mais ainda, como mulher, é que isso fosse erradicado.”

O trabalho com a Promundo é mais um capítulo do investimento feito pela Uber em projetos de prevenção à violência contra a mulher no ano passado, no momento em que a empresa assumiu publicamente um compromisso com a segurança das brasileiras e anunciou parcerias com instituições especialistas no combate à violência contra as mulheres para melhorar sua tecnologia e atendimento.

Há uma semana, a empresa lançou um vídeo estrelado pela atriz Tatá Werneck com instruções de segurança do app que podem ser úteis tanto para motoristas quanto para passageiros.

Outra parceria, com a revista digital AzMina, deu origem à série “Café com AzMina”, que leva entrevistas ao redor de diversos assuntos relacionados ao feminismo todos os meses ao YouTube. O segundo episódio, sobre mulheres e o mercado de trabalho, vai ao ar no dia 25 e conta com a participação de Nana Queiroz e da empresária e advogada Eliane Dias, coordenadora do SOS Racismo na Assembléia Legislativa de São Paulo e responsável pela carreira dos Racionais MC´s.

O Instituto Maria da Penha é o mais novo parceiro da Uber. Os outros nove são: Associação Mulheres pela Paz, AzMina, Rede Feminista de Juristas (deFEMde), Força Meninas, Fórum Brasileiro de Segurança Pública, Instituto Igarapé, Instituto Patrícia Galvão, Instituto Promundo e Plan International Brasil.

Mais informações

Uber
press@uber.com.br | uber@idealhks.com
(11) 4873-7607

Promundo
https://promundo.org.br/
(21) 99916-7394