Com o ressurgimento dos casos de COVID-19 em alguns lugares, pode-se ter a sensação que nossa atenção coletiva se voltou à pandemia e se afastou da questão de raça e desigualdade, mesmo que esses temas sejam indissociáveis. É por isso que acredito que é ainda mais importante que façamos mais agora. Embora não vejamos resultados imediatamente, não podemos deixar que a questão do racismo e da desigualdade sistêmica desapareça de nossas mentes ou ações.

Desde que nos solidarizamos com a comunidade Negra no mês passado, passamos um bom tempo refletindo internamente com os funcionários e externamente com especialistas sobre onde estamos hoje e o que mais podemos fazer.

Você provavelmente pensa que a Uber não é exatamente a empresa mais esperada para falar sobre esse tema, mas, após muita reflexão e mudança nos últimos anos, continuamos a nos desafiar em ser uma empresa diferente e melhor. 

Vinculamos a remuneração dos principais executivos às métricas de diversidade e acompanhamos ativamente nossos dados para alcançar a equidade salarial. Temos mais diversidade em nossa equipe de liderança e conselho do que muitas outras empresas da Fortune 500. Mesmo assim, a atual representatividade dos negros na Uber ainda não está onde queremos que ela esteja, especialmente se tratando de nossas equipes técnicas e da liderança. Vale ressaltar que temos uma política clara anti-discriminação e também inequívocas diretrizes no nosso Código de Conduta para todos que usam nossos aplicativos. Ainda assim, recebemos relatos inaceitáveis de racismo, tanto de motoristas parceiros quanto de usuários. 

Nós precisamos fazer mais. Como uma empresa que impulsiona o movimento, nosso objetivo é garantir que todos possam se locomover livremente e com segurança, seja física, econômica ou socialmente. Para isso, devemos ajudar a combater o racismo que está presente em toda a sociedade e ser um modelo de equidade, tanto dentro como fora da nossa empresa.

Uma coisa é clara para nós: não podemos apenas esperar que nossos produtos, sozinhos, promovam equidade e justiça. Precisamos usar nossa extensão global, nossa tecnologia e nossos dados para ajudar a fazer mudanças mais rapidamente — para que nos tornemos uma empresa mais ativamente antirracista; uma empresa e plataforma mais seguras e inclusivas; além de vir a ser uma fiel aliada a todas as comunidades que servimos.

É por isso que hoje estamos assumindo diversos novos compromissos de longo prazo para levar este trabalho adiante.

Combatendo o racismo em nossa plataforma

  • Sem comprometimento, sem viagens: o Código de Conduta da Uber proíbe expressamente comportamentos racistas e continuaremos a garantir que todos que usam nossa plataforma entendam o que é esperado ao usar nossos aplicativos e se comprometam com as regras estipuladas.
  • Educação antirracista para usuários e motoristas parceiros: Juntamente com especialistas, desenvolveremos um novo conteúdo antirracista para usuários e motoristas.
  • Suporte especializado ao cliente: Ofereceremos aos nossos agentes de suporte treinamento especializado sobre preconceito e discriminação, e nos comprometemos a melhorar nossos aplicativos para tornar mais simples e fácil para qualquer um relatar problemas de discriminação para nós.

Combate ao Racismo com Tecnologia

  • Design de produto mais inclusivo: Criaremos um novo cargo de Líder de Produto dedicado a Inclusividade e Acessibilidade, para ajudar a produzir e a construir produtos que sejam inclusivos e atendam às necessidades de nossos usuários e parceiros, independentemente de sua raça, gênero, idade ou capacidade.
  • Equidade no mercado: Formalizaremos e expandiremos nosso Grupo interno de Trabalho para Equidade com cientistas de dados, gerentes de produtos e líderes de operações, para aconselhar sobre como construir produtos que levem em conta questões de equidade.
  • Equipes diversas para clientes diversos: Vamos expandir ainda mais a lista de funcionários negros e outros grupos sub-representados, ampliando nossos programas de estágio e bolsas em parceria com ONGs globais.

Equidade e pertencimento para todos

  • Igualdade salarial, ponto final: há três anos, analisamos nossos dados salariais e fizemos ajustes para obter equidade salarial com base em raça e gênero. Continuaremos a nos concentrar em manter essa importante medida daqui para frente.
  • Dobrar a representatividade negra na liderança: Planejamos duplicar a representatividade negra na liderança até 2025, por meio do desenvolvimento de uma base de talentos e também pela contratação de novos funcionários. Nós definimos liderança aqui como aqueles com títulos de Diretor para cima, representando os cinco níveis mais altos de cargos na Uber.
  • Transparência em nosso progresso: continuaremos publicando um Relatório de Diversidade anual e expandindo-o para incluir dados sobre interseccionalidade e auto-identificação.
  • Dobrar a base de talentos: queremos criar oportunidades para motoristas e entregadores parceiros e equipe de suporte ao cliente Uber, muitos dos quais são negros, para avançar em suas carreiras. Nosso objetivo é dobrar o número de pessoas que desejam buscar oportunidades corporativas ou de outras áreas com a Uber até 2025.
  • Treinamento em gerenciamento intercultural: como organização, entendemos que é nossa responsabilidade ajudar as pessoas a gerenciar de maneira inclusiva. Ofereceremos treinamento a todos os gerentes da Uber sobre gerenciamento inclusivo e competência intercultural.

Impulsionando a equidade na comunidade

  • US$ 10 milhões para apoiar empresas pertencentes a negros: além de comprometer anteriormente US $ 1 milhão ao Equal Justice Institute e ao Center for Policing Equity (nos Estados Unidos), nos comprometemos com um novo investimento de US$ 10 milhões nos próximos dois anos para ajudar pequenas empresas fundadas por negros, impulsionando a demanda por meio de promoções e outros suportes comerciais.
  • Sem taxa de entrega para restaurantes pertencentes a negros: além de estender a taxa de entrega de US$ 0 para esses restaurantes durante todo o ano de 2020, estamos tomando medidas para identificar e destacar com mais eficiência a diversidade de restaurantes em nossa plataforma, incluindo restaurantes pertencentes a pessoas negras, permanentemente.
  • Duplicar gastos com fornecedores fundados por pessoas negras: fortaleceremos e expandiremos nosso programa de diversidade de fornecedores com o objetivo de dobrar os gastos com empresas pertencentes a pessoas negras.

Estou otimista de que essas ações ajudarão a garantir que todos que trabalham na Uber ou que estejam conectados de alguma forma com a empresa sejam tratados da mesma forma e se sintam pertencentes. Mas hoje é apenas um dia: é mais importante seguirmos em frente, mesmo depois de parecer que a indignação diminuiu e os negócios voltaram a normalidade. 

Dara