Histórias

Quem te leva? | Conheça a história da Suellen em BH

3 de janeiro de 2017 / Belo Horizonte

Mães e pais. Professores e alunos. Artistas e atletas. Os motoristas parceiros da Uber vêm de diversas esferas da vida. Conheça a incrível história da Suellen, motorista parceira da Uber em Belo Horizonte.

Sua história com a Uber

Há um ano e meio, Suellen era microempreendedora e trabalhava com revenda de calçados. Enquanto ainda estava amamentando seu filho mais novo, encontrou um caroço em sua mama. Os exames que se seguiram detectaram um nódulo e, pouco tempo depois, ela iniciaria o tratamento de um câncer de mama, que duraria cerca de mais um ano.

Enquanto se recuperava de seu tratamento, seu cunhado, que já era motorista parceiro, a incentivou a começar a dirigir. Naquele momento, Suellen havia acabado de passar pela quimioterapia, cirurgia e já havia iniciado a radioterapia. Para complementar a renda que recebia através do auxílio doença e, com isso, ajudar as finanças da casa, já que seu marido havia perdido o emprego, ela decidiu se cadastrar como motorista parceira.

Superação

Ainda durante o tratamento da radioterapia, Suellen começou a dirigir. Dirigia com a Uber pela manhã, descansava no período da tarde e à noite ia fazer o tratamento no Hospital da Baleia em BH. Dirigir foi um momento de superação. Uma experiência inusitada no começo, mas segundo ela, muito boa para se sentir prestativa e útil, o tempo todo.


“Quando contava minha história, muitas pessoas saíam chorando do carro, mas todos me davam força, me diziam que eu era guerreira e eu acompanhava pelos comentários e pelos feedbacks que os usuários deixavam pra mim”.


Conviver com pessoas, dirigir, estar ocupada e em movimento, foi uma superação para Suellen e também para os médicos, que se surpreenderam com sua recuperação. Segundo ela, dirigir foi um escape para sua ‘saúde e psicológico’.

Para Suellen, a Uber aproximou as pessoas uma das outras, trouxe respeito e proporcionou à ela apreciar cada história, entender um pouco mais de cada um. “Acho que todos os motoristas são psicólogos, a gente escuta muita história boa. As pessoas são impressionantes. Cada comentário que recebo, me motiva muito”

Através da parceria com a Uber, Suellen conquistou muitas coisas que havia colocado no papel. A Uber lhe trouxe segurança e confiança. Hoje, ela considera que dirigir não é mais uma necessidade, mas algo que lhe dá prazer, que a faz bem e não consegue ficar nem uma semana sem dirigir, principalmente pelas trocas de experiências entre os motoristas parceiros e os usuários.

As Mulheres que movem BH

A partir de um evento realizado pela Uber em BH – Mulheres que movem BH – Suellen conheceu várias outras motoristas parceiras de BH e elas começaram um grupo de mensagens onde trocam experiências, casos e histórias das parceiras de Belo Horizonte.


“A Uber veio para as mulheres, pois é flexível como nós. As mulheres vão dominar a Uber no futuro!”


E o que vem pela frente?

Suellen fez ENEM neste ano e, com a Uber, ela pretende pagar sua faculdade de jornalismo – seu sonho. Essa é uma das suas expectativas para 2017. “Quando penso financeiramente em como fazer a faculdade, pagar a mensalidade, materiais didáticos e roupas, eu penso na Uber. Na flexibilidade de horário, de poder dirigir e fazer tudo no meu tempo.”

Obrigado, Suellen. Por mover BH e por levar alegria e satisfação para nossos usuários todos os dias. Conte com a Uber em 2017, para te ajudar a realizar o que você desejar.

Conheça neste link as histórias de outros parceiros da Uber.

Uber ON